Texto para análise: Orígenes – De Principiis

PRÓLOGO

1.

Todos os que crêem e estão certos de que a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo (Jo. 1, 17) e que sabem Cristo ser a verdade, segundo o que Ele próprio disse: “Eu sou a verdade”, (Jo.14, 6) buscam a ciência que exorta os homens a viver bem e bem aventuradamente em nenhum outro lugar senão nas próprias palavras e ensinamentos de Cristo. Dizemos, porém, serem palavras de Cristo não apenas aquelas que Ele ensinou ao fazer-se homem e vivido na carne, pois, de fato, Cristo, o Verbo de Deus, estava em Moisés e nos profetas. Pois, sem o Verbo de Deus, como poderiam ter profetizado de Cristo? Se não fosse nossa intenção dar a esta obra toda a brevidade que lhe seja possível, não seria difícil demonstrar esta afirmação assinalando, nas Divinas Escrituras, como Moisés ou os profetas falaram ou fizeram tudo o que fizeram cheios do Espírito de Cristo. Julgo, para tanto ser suficiente utilizar apenas este testemunho de São Paulo, tirado da epístola que ele escreveu aos Hebreus, em que ele diz: “Pela fé Moisés, depois de grande, negou ser filho da filha de Faraó, escolhendo antes ser afligido com o povo de Deus que gozar a delícia transitória do pecado, considerando maior riqueza [os opróbrios] de Cristo que os tesouros dos egípcios” (Heb. 11, 24-

26). Paulo também nos indica que Cristo, depois de sua ascensão aos céus, falou em seus apóstolos, quando nos diz: “Porventura quereis por à prova Cristo, que fala em mim?” (II Cor. 13, 3).

2.

Entretanto, muitos daqueles que declaram crer em Cristo discordam entre si não apenas em coisas pequenas e mínimas como também em grandes e máximas. Discordam sobre Deus, sobre o Senhor Jesus Cristo e sobre o Espírito Santo, e não só sobre estas coisas, como também sobre as demais criaturas, como as santas dominações ou virtudes. Parece-nos necessário, portanto, estabelecer primeiro uma linha certa e uma regra manifesta para que em seguida possamos investigar também as demais coisas. Embora haja muitos entre gregos e bárbaros que afirmem possuir a verdade, depois que acreditamos que Cristo é o Filho de Deus, deixamos de procurá-la entre aqueles que a sustentam por meio de falsas opiniões, por nos termos persuadido que é do próprio Cristo que a devemos aprender. Já que muitos, porém, são os que consideram serem de Cristo e que, apesar disto, entre eles mesmos há quem pense diversamente dos que os antecederam, devemos observar a pregação da Igreja que nos foi transmitida pela ordem

de sucessão desde os Apóstolos e que nela permanece até hoje, somente crendo naquela verdade que em nada discorde da tradição eclesiástica e apostólica.

3.

Importa também saber que os santos apóstolos, ao pregar a fé de Cristo, creram que algumas coisas fossem necessárias para todos, mesmo para os que parecessem os mais preguiçosos para com a investigação da ciência divina. A estas no-las quiseram transmitir de modo manifestíssimo, deixando, porém, as suas razões à investigação daqueles que, pela sua excelência, tivessem merecido os dons do Espírito, e principalmente aos que tivessem alcançado, pelo próprio Espírito Santo, os dons da palavra, da sabedoria e da ciência. Quanto ao demais, porém, mencionaram apenas a sua

existência, silenciando sobre o seu modo e sobre a sua origem, certamente para que os mais dedicados e amantes da sabedoria, quaisquer que, entre os seus pósteros, estes viessem a ser, pudessem ter um exercício no qual aplicassem o fruto de seu engenho, isto é, todos aqueles que se preparassem para se tornarem dignos e capazes de acolherem a sabedoria.

4.

As coisas que nos foram transmitidas pela pregação apostólica de modo manifesto são as seguintes. Primeiramente, que há um só Deus que tudo criou e ordenou e que, quando nada existia, fêz o Universo, Deus desde a primeira criatura e fundação do mundo, Deus de todos os justos, de Adão, de Abel, de Set, de Enós, de Enoc, de Noé, de Sem, de Abraão, de Isaac, de Jacó, dos doze patriarcas, de Moisés e dos profetas. E que este Deus, nos últimos dias, assim como havia prometido anteriormente pelos seus profetas, enviou Nosso Senhor Jesus Cristo, que primeiro haveria de chamar a Israel, depois também os gentios, após a perfídia do povo de Israel. Este Deus, justo e bom, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, foi quem nos deu a Lei e os Profetas e o próprio Evangelho, o qual é também o Deus dos apóstolos, assim como do Velho e do Novo Testamento. Em segundo lugar, que o próprio Jesus Cristo que veio (ao mundo) foi gerado do Pai antes de toda a criatura. Ele mesmo, que serviu ao Pai na criação de todas as coisas, e que por meio dele todas as coisas foram feitas, humilhando-se a si mesmo nos últimos tempos, encarnou-se feito homem. Sendo Deus, permaneceu sendo Deus ao fazer- se homem. Assumiu um corpo semelhante ao nosso corpo, deste diferindo apenas por ter nascido de uma virgem e pelo Espírito Santo. E também que este Jesus Cristo nasceu e padeceu de verdade, e não sofreu a morte comum a todos apenas imaginariamente, mas morrendo verdadeiramente. Verdadeiramente também ressuscitou dos mortos e, depois da ressurreição, tendo convivido com os seus discípulos, subiu aos céus. Em terceiro lugar, os apóstolos nos manifestaram o Espírito Santo, associado em honra e dignidade ao Pai e ao Filho. Nisto, porém, já não se distingue manifestamente se o Espírito Santo é gerado ou não gerado, ou se deve ser tido também ele mesmo como Filho de Deus ou não. São estas coisas que devem ser investigadas com o melhor de nossa capacidade através de uma cuidadosa busca a partir das Sagradas Escrituras. Prega-se também manifestamente nas igrejas que este Espírito inspirou cada um dos santos, dos profetas e dos apóstolos, e que não é outro o Espírito pelo qual foram inspirados os antigos e aqueles que viveram no tempo do advento de Cristo.

5.

Depois disto foi-nos transmitido também que a alma, possuindo substância e vida própria, ao abandonar este mundo, será remunerada de acordo com os seus merecimentos, havendo de fruir a herança da vida eterna e da bem aventurança, se a isto houver dirigido os seus atos, ou de ser entregue ao fogo e suplício eternos, se a isto houver se curvado pela culpa de seus crimes. Haverá também um tempo para a ressurreição dos mortos, quando este corpo que agora “semeado na corrupção, ressuscitará na incorrupção; semeado na ignomínia, ressuscitará na glória”. (I Cor. 15, 42-43).

Está também definido na pregação da Igreja que toda alma racional possui vontade e livre arbítrio, e que há também para ela uma luta a ser travada contra o demônio e seus anjos e forças adversas, já que eles trabalham para onerá-la de pecados, enquanto que nós, se vivermos retamente e com conselho, devemo-nos esforçar em nos despojarmos deste jugo. Deve-se entender, por conseguinte, que ninguém de nós está submetido à necessidade, de tal modo que, ainda que não queiramos, sejamos a qualquer custo obrigados a fazer coisas boas ou más. Se, de fato, temos nosso livre arbítrio,

talvez algumas forças poderão impugnar-nos ao pecado, assim como outras também poderão ajudar-nos à salvação; certamente, porém, não seremos obrigados por necessidade a fazer o bem ou o mal, embora seja isto que julguem que aconteça aqueles que dizem que o curso e o movimento das estrelas seja a causa dos atos humanos, não apenas daqueles que ocorrem além da liberdade do arbítrio, mas também daqueles submetidos ao nosso poder. Se a alma, porém, no-la é transmitida pelo sêmen, de tal modo que sua razão ou substância esteja contida no próprio sêmen corporal, ou se tenha algum outro início, e se este início é gerado ou não gerado, ou se é posto no corpo desde fora ou não, nenhuma destas coisas é possível ser distingüida como suficientemente manifesta pela pregação.

6.

Quanto ao demônio, seus anjos e forças adversas, a pregação da Igreja ensina que realmente existem. O que porém eles sejam, ou como sejam, não está claramente exposto. Muitos, porém, são de opinião que o demônio havia sido um anjo o qual, tornando-se apóstata, persuadiu uma multidão de anjos a caírem consigo, os quais agora são chamados de seus anjos.

7.

Faz parte também da pregação da Igreja que este mundo foi criado, que começou em um determinado tempo e que há de acabar pela sua própria corrupção. O que havia, porém, antes que este mundo existisse, ou o que haverá depois que este mundo já não existir, isto já não é tido por muitos como coisa manifesta. Não há palavra evidente sobre estas coisas na pregação da Igreja.

8.

Finalmente, também, que as Sagradas Escrituras foram escritas pelo Espírito de Deus e que possuem um sentido que não é apenas o manifesto, mas também um outro oculto para muitos. As coisas que foram escritas, de fato, são formas de certos mistérios e imagens das coisas divinas. A este respeito há uma só sentença em toda a Igreja, que toda a lei é espiritual e que as coisas que a lei espiritualiza não são conhecidas por todos, mas apenas por aqueles aos quais a graça do Espírito Santo é concedida na palavra de sabedoria e de ciência.

9.

A palavra assomaton, isto é, `incorpóreo’, é inusitada e desconhecida não somente para muitos outros, como também para nossas Escrituras. Se alguém no-la quiser apontar no livro que se chama “A Doutrina de Pedro”, onde o Salvador parece dizer aos discípulos: “Não sou um demônio incorpóreo”, deve-se-lhe responder, em primeiro lugar, que este livro não é tido como pertencente aos livros da Igreja, e deve-se-lhe mostrar que esta escritura não é nem de Pedro nem de qualquer outro que tivesse sido inspirado pelo Espírito de Deus. Mas, ainda que isto concedêssemos, o sentido da palavra `incorpóreo’ neste texto não é o mesmo que se depreende dos escritos dos autores gregos e gentios, quando os filósofos disputam sobre a natureza incorpórea. Neste livro fala-se de demônio incorpóreo no sentido em que, qualquer que seja o hábito ou o invólucro do corpo do demônio, ele certamente não é semelhante a este nosso corpo grosseiro e visível. Devemos ler o que está dito segundo o sentido de quem compôs esta escritura, que é se um corpo como o que possuem os demônios é naturalmente sutil e como uma tênue aura, e por isso mesmo considerado ou dito incorpóreo por muitos, ou se se trata de um corpo sólido e palpável. De fato, segundo o costume dos homens, tudo o que for daquele modo é chamado pelos mais simples e imperitos de incorpóreo, como quando dizem que este ar que respiramos é incorpóreo, por não ser um corpo que possa ser apalpado e guardado, ou que possa oferecer resistência a quem o empurre. Investigaremos, porém, se a própria realidade que os filósofos gregos chamam de assomaton, isto é, `incorpóreo’, se encontra nas Sagradas Escrituras com outro nome. Deve-se investigar, também, como o próprio Deus deve ser entendido, se corpóreo e dotado de alguma forma, ou se possuidor de outra natureza que não a dos corpos, o que também em nossa pregação não é manifestamente assinalado. O mesmo também deve ser investigado de Cristo e do Espírito Santo, mas não de toda alma e de toda criatura racional.

10.

Pertence também à pregação da Igreja a existência de anjos de Deus e de boas forças que o auxiliam para a consumação da salvação dos homens. Mas quando eles foram criados, ou quais e como são, nãoé assinalado de modo completamente manifesto. Quanto ao sol, à lua e às estrelas, se são animados ou destituídos de alma, não no- lo é transmitido manifestamente. Importa, portanto, que use destas coisas como de elementos e fundamentos, segundo o mandamento que diz “Iluminai-vos pela luz da ciência”, (Os. 10, 2) todo aquele que deseje construir uma série e um corpo de razões de todas estas coisas, para investigar por meio de afirmações manifestas e necessárias o que haja de verdade em cada uma delas, e edificar um corpo de exemplos e afirmações a partir do que tiver encontrado nas Sagradas Escrituras ou que tiver alcançado em conseqüência de sua própria investigação e método correto.

Anúncios

, , , , , , ,

  1. #1 por Eduardo Felipe em 18/04/2013 - 21:06

    Olá Robson! Fico feliz de comentar aqui novamente. Vamos mudar um pouco o discurso.

    Se a Teoria do Big Bang é radical, quando se trata da intercessão entre esta e a explicação do cristianismo para o criacionismo podemos ver por outro ângulo.

    O propósito é dialogar sobre: Houve uma evolução? Até que ponto a evolução nos toca enquanto cremos que somos adâmicos? Será que há um encaixe nisso? Ou seja, há como ter existido uma evolução mesmo existindo Adão e Eva. Ora, é fácil nós admitirmos que simplesmente Adão e Eva são figuras de linguagem, tudo indica a isso, e pronto acaba a discussão. Porém não me contento de nenhum jeito com uma explicação teológica que se utiliza da figura de linguagem supérflua como esta. Sendo assim creio que você também crê como eu incondicionalmente de que, de fato, Adão e Eva existiram.

    O erro que muitos cientistas cometem é de estar satisfeito com aquilo que lhe suprem, ou seja, não buscam explicações mais profundas para eventos categóricos de suas listas que “TEORICAMENTE” estão explícitos e explicados.
    O que dizer disso? Ora, a Igreja cristã não tem a obrigação de buscar uma resposta sobre como o ser humano surgiu, que deixem os cientistas montarem suas teorias, que deixem os cientistas montarem suas dúvidas. Uma verdade contínua permanecerá: Deus criou o universo. Como ele criou o ser humano em sua totalidade não saberemos, alguns dizem que é metafórico a passagem na Bíblia, que na verdade, Gênesis é metafórico. Eu não acredito nisso, pois se é metafórico, então também não existiu Noé, não existiu a linhagem cromossômica que é nos apresentada, esse gerou esse, aquele gerou aquele. E se o A.T. se confirma no N.T. logo então Jesus também não ressuscitou, está entendendo? Quem explica isso bem é a Teologia da Libertação. Isso é um grande absurdo!

    Assim, cabe aos cientistas estruturarem teorias (plural). Só que enquanto nós cristãos estamos tranquilos, os ateus se debruçam em uma teoria, colocam seus argumentos em uma teoria, como disse: teoria. É só uma teoria, quais são as provas da evolução? Quais são as provas de fósseis que formam uma linha cronológica? Quase nenhuma, é evidente que o Big Bang de nada tem com o evolucionismo, assim como podemos juntá-los, podemos separá-los. Portanto eu os-separo. Criação do universo – Criação do ser. Cabe a nós acreditar na teoria que contém provas suficientes,mas cabe a nós acreditar primeiramente em Deus e no seu amor, tomar ciência que o pecado é vivo, que o demônio existe e que se não vivermos uma vida buscando a santidade nos afastamos de Deus. Do Cristo Ressuscitado. É mais fácil ausentar-se da dor nos discursos, coloca-se então assim: É bom acreditar em Deus, é bom saber que Jesus nos ama. Mas há muitos que se esquecem que o que vale depois disso é a constante vigilância e, se o leigo já não sabe no que manter a vigilância fica difícil, portanto, é necessário firmar a fé na Santa Igreja, nas Sagradas Escrituras, nos testemunhos e em Deus para que assim possamos saber que há um Deus, há um Salvador e há um paraíso para acolher as almas santas que no pecado fizeram penitência e conseguiram alcançar a graça divina. A você caríssimo grande abraço. Que fiquemos firmes para que um dia possamos nos reencontrar no lugar onde acreditamos, que existe e que sabemos que existe. Paz e Bem.

    • #2 por Robson Flávio Freitas em 20/04/2013 - 19:53

      Olá Eduardo, como já havia eu citado anteriormente, é muito bom estar novamente aqui :).

      Bom, acho que se nós formos seguir essa linha de raciocínio a nossa discussão/debate acaba por aqui, visto que, se eu não entendi errado nós cremos que Adão e Eva existiram. Nós também concordamos que a ciência se equivoca em “algumas” de suas afirmações (que depois de feito a cagada dizem ser apenas uma teoria) e que para alguns a Bíblia não passa de um livro de “faz de conta”.
      Eu arrisco-me a dizer que se fosse a algum tempo atrás o meu ego iria achar alguma coisa para te contrariar, nem que minima, nem que uma virgula mau colocada, mas o meu ego iria achar essa “alguma coisa”.Mas graças a Deus eu creio que fiz como o apóstolo Paulo, que dizia que não vivia mais ele e sim Cristo. Hoje vendo tudo o que você postou me senti muito bem, um pouco desconfiado mas que logo depois vi que sim, o que estava ali escrito e o que eu estava lendo era exatamente a mesma coisa (ficou meio estranho isso, mas acho que deu pra compreender).

      Acho eu que, um dos maiores problemas dos cientistas são eles mesmos, que acham que chegaram em uma “verdade absoluta” na primeira resposta que como você mesmo disse, supre as suas duvidas, o que muita das vezes me deixa encucado, já que, eles passam anos estudando tanto na escola como em uma faculdade e parece que não tiveram filosofia um ano se quer. Ora, cadê aquelas palavrinhas que mudam o mundo? (porque, porquê, por que e por quê?)
      Se o homem veio do macaco por que não há uma prova concreta? Se o homem evoluiu do macaco o que aconteceu que nós não vemos mais evoluções? será que deu problema na conexão que essa “evolução” não está mais sendo atualizada? o que que aconteceu ou ta acontecendo de errado se essa evolução ocorreu mesmo?
      Certa vez minha namorada me contou que o professor dela (na faculdade, ou seja, ele estudou muito para estar ali) desenhou alguns traços no quadro e dizia que cada traço daquele era uma prova da evolução do homem e num dos últimos traços ele deixou um espaço e dizia ele que aquele espaço em branco era um fóssil que faltava para ser provado a teoria da evolução mas que só os muito céticos duvidam dessa teoria visto que nada é tão obvio quanto a evolução.
      Na minha opinião nada é tão obvio quanto a Palavra do Senhor que me diz que tudo que há embaixo dos céus e em cima da terra incluindo os próprios céus e a própria terra foi criado por Ele. Essa mesma palavra me diz que Deus usa das coisas loucas deste mundo para confundir as sábias.
      Enquanto estes cientistas buscam respostas existentes para perguntas inexistente eu me deleito na graça que o Senhor deu a todos aqueles que um dia pararam pra ver quem é que tem toda a sabedoria para toda e qualquer pergunta e que tem a salvação para todo aquele que nEle crê.
      Creio Eduardo, que um dia estaremos nós recebendo nosso galardão lá na Glória do Senhor e olhando cá pra baixo iremos rir das nossas duvidas e das pessoas que duvidavam de nossas certezas. Que Deus abençoe você e sua família e que a Paz do Senhor seja contigo.

      Até novas próximas duvidas e/ou certeza.
      Passar bem.

      (ainda temos que ver como fica essa história de Big Bang :p)

  2. #3 por Robson Flávio Freitas em 16/04/2013 - 23:03

    Sempre bom ver que outras pessoas se interessam por este assunto, e não só se interessa como demonstra entender também.
    Digamos que este comentario me foi muito útil para duas coisas: 1ª Pensar em como eu tenho levado e interpretado a minha crença e a Biblia, e segundo por que me fez lembrar que o Eduardo ficou nos devendo uma resposta.

    (Já se passaram meses e eu ainda não consegui entender a TEORIA do Big Bang)

  3. #4 por Ivan Ferreira em 11/04/2013 - 23:24

    Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
    Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.
    Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.
    1 Coríntios 2:14-16
    outra para fechar os Críticos aiii .
    Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;
    Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;
    Colossenses 2:8-9

  4. #5 por Eduardo em 27/05/2012 - 21:21

    Peço paciência. Estou produzindo um comentário em relação aos outros. Estarei postando daqui a 7 dias por que não estou encontrando tempo.

    Grato.
    Att. Eduardo Felipe.

  5. #6 por Axele em 24/04/2012 - 22:51

    Ooi professor, aqui é a Axele do 3 – 2, tenho uma dúvida sobre o trabalho da “filosofia no Brasil” não sei se aqui é o lugar certo para tirar essas dúvidas e sei que o assunto não é relacionado más vou tentar rsrs. Então eu fiz e já entreguei o trabalho, más provavelmente o professor irá se perguntar por que no meu trabalho tem o assunto de pós – modernismo também, é que não achei o suficiente o que eu achei sobre o respectivo tema do trabalho ai resolvi complementar com este tema já que no meu trabalho anterior esta parte que faltou comentar mais. Não sei se o professor irá aceitar más resolvi esclarecer só. Abraços

    • #7 por taperto em 25/04/2012 - 11:55

      Não há problema em adicionar assunto ao trabalho, mas é recomendável que estejam relacionados. Por exemplo: pós-modernidade no Brasil.
      Abs

  6. #8 por Eduardo Felipe de Oliveira em 20/04/2012 - 00:11

    Ao Robson, creio que nossa conversa está ficando muito boa.

    Peço desculpas mas irei demorar um pouco a responder seus comentários. Irei rever os meus erros se eu por ventura teria cometido algum.

    Peço paciência de vossa parte. Estarei comentando assim que puder.

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira.

  7. #9 por Eduardo em 17/04/2012 - 01:33

    Primeiramente agradeço por mais uma pessoa ter entrado no debate. Seja a favor ou contra qualquer um de nós.

    Quero comentar sobre alugmas coisas que o Robson colocou em resposta.

    Eu entendo muito precisamente aqueles versículos da bíblia do qual você colocou. Só que é necessário entender que estamos de um mesmo lado, da mesma cabeça que é Cristo. Mas tenho a certeza que aqueles comentários não se referem a mim e muito menos a menina que postou nessa página.

    Primeiramente você vai corrigindo seus erros e o que posso argumentar contra erros que você mesmo não afirma ora que são erros?

    1- “Acho que estou sim sendo muito imprudente com as minhas palavras já que vocês não estão entendo o que eu quero dizer, estão entendo o que vocês querem ouvir. Vou pensar em criar um Vlog, quem sabe assim eu seja melhor interpretado.”

    Como iremor abrir discussão contra palavras imprudentes se nelas sucubem o grito de sabedoria?

    Nós estamos retrucando aquilo que não queremos ouvir, é fácil para mim começar agora, aqui por diante responder só o que eu quero ouvir. Mas todos são testemunhas que estamos respondendo e argumentado com aquilo que menos queríamos ter ouvido.

    2- Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos,[b] amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
    E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. [/b]
    2 Timóteo 4:1-4

    Sem ofensas aos evangélicos por que não são todos, e muitos buscam verdadeiramente a palavra de Deus. Mas agora com essas palavras posso dizer.

    É por tal motivo de não conseguirem ser fiéis a sã doutrina que a maioria das primeiras igrejas evangélicas se fundaram.

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira.

    • #10 por robson1818 em 17/04/2012 - 23:41

      Bom, depois de ter vistos as suas ultimas respostas Eduardo, eu tenho algumas conclusões e um certa decepção contigo. Vamos as conclusões:
      Sim, eu tenho coisas mais importantes há fazer, porém, seria uma falta de educação minha terminar um assunto pela metade, se eu lhe questionei é por que eu quero respostas, algumas você me deu e até mudaram um pouco o meu ponto de vista, mas há algumas que nós só veremos mais para a frente.
      Eduardo, sem ironias e sem sarcasmos eu gostaria de lhe pedir desculpas caso a ultima parte do meu comentário foi intimidativo e/ou desrespeitoso, sim, no meu comentario do dia 12/4 eu fui ironico e foi visivel, mas em momento algum eu “atirei” contra a igreja, eu quis mostrar o que as pessoas que dirigem ela estão fazendo, a parte “pura e cristã” foi de coração e sem ironias porém, dai pra frente eu toquei em “atitudes” tomadas por algumas PESSOAS e não pela igreja. Por que eu disse “algumas pessoas”? Ora, pois nem todas as pessoas vivem num mundo cultivando o pecado, nem todas as pessoas fazem parte das coisas deste mundo pecaminoso onde nós vivemos, pessoas que estão mostrando ser realmente cristãs, pessoas que não amam a mentira, que buscam a verdade, talvez essas pessoas nem vão acha-la, mas tentaram e provaram que por amor a Cristo, elas farão aquilo que Ele nos exorta. (Se você não me levar à mal, eu gostaria de falarmos sobre imagens e tudo o que for relativo a isso em outro momento, pois esse assunto vem mais pra frente em Êxodos, não vamos antecipa-lo aqui então).
      À respeito de a gente debater cara-a-cara, não precisa ter medo, eu não sou um serrial-Killers ou um faminto por sangue, é que eu não sei se ta dando pra perceber, mas eu não sei me expressar muito bem escrevendo sabe :x. Eu pedi pra você levar a bíblia pois eu sei que se eu for debater contigo eu terei que levar argumentos científicos desmentido a teoria do Big Bang.
      Sobre a linguagem adotada pelo blog* eu gostaria de dizer que sim, é um blog inteligente e que exige um certo nível disso (inteligencia), porém o linguajar de uma pessoa não define seu grau intelectual, é bonito e etc falar palavras “difíceis” e complicadas, mas nem todos gostam de lê-las o tempo todo.

      Agora vem a decepção Eduardo, você me pediu humildade (não explicitamente, mas foi o que eu entendi quando você me perguntou se eu já teria ouvido falar sobre tal assunto), porém no seu ultimo comentário você deu uma declaração meio infeliz, “2- Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos,[b] amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
      E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. [/b]
      2 Timóteo 4:1-4

      Sem ofensas aos evangélicos por que não são todos, e muitos buscam verdadeiramente a palavra de Deus. Mas agora com essas palavras posso dizer.

      É por tal motivo de não conseguirem ser fiéis a sã doutrina que a maioria das primeiras igrejas evangélicas se fundaram.” se eu pareci “intimidador” falando sobre aqueles assuntos aqui já mencionados mais de uma vez, você agora demonstrou de um certo modo, uma hipocrisia sem tamanho. Por que hipocrisia? Ora o mesmo cara que pede humildade é o cara que de um certo modo diz que as igrejas evangélicas só existem por que os pastores(ou algo do gênero) não suportaram ouvir a “verdade”, que no caso era pregada pela igreja católica. Com esse seu comentário meu caro, você não falou mau de mim, mal de um ou outro evangélico, você falou da igreja, você falou da religião.
      “I Cr 16:22 “Não toqueis nos meus ungidos, nem maltrateis os meus profetas”” não estou querendo dizer que só eu, ou só o fulano ou só o ciclano somos ungidos por Deus, mas a igreja em si é ungida por Deus. Na bíblia não tem nada que diz que uma igreja é verdadeira e só ela pode decidir ou impor doutrinas, pelo contrario, em todas as igrejas que o apóstolo Paulo passava, ele deixava uma epístola exortando aquela igreja (não estou dizendo que em cada lugar que ele ia era uma igreja de denominação diferente).

      Desde já gostaria de pedir desculpa caso eu tenha sido arrogante e agressivo e pedir desculpas também por estar tentando defender um principio não só meu, mas que neste caso foi.

  8. #11 por robson1818 em 17/04/2012 - 00:07

    Voltando a responder o anonimo que direcionou a mim seu comentário, eu gostaria primeiramente de lhe provar que os testamento são verídicos.
    A Cosmologia descobriu que a luz existiu antes do sol. Isso comprova Gênesis 1:3-16 “E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
    E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.
    E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
    E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
    E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.
    E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.
    E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi.
    E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom.
    E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi.
    E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
    E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.
    E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.
    E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.
    E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. ”
    A química descobriu que o ser humano tem em sua constituição 15 elementos, os mesmos que se encontram no solo. Isso comprova Gênesis 2:7 “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.

    A astronomia descobriu que cada estrela possui uma grandeza diferente. Isso confirma I corintios 15:41″Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela.

    A descoberta que a terra é redonda é anterior a idade média. Está na bíblia em Isaías 40:22 “Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar; ”

    Agora fica a cargo do anonimo acreditar ou não nos testamentos e no que neles estão escritos.

    ~lê mudando um pouco de assunto~
    Voltando para o assunto inicial que é a existência ou não do Big bang (ou melhor dizendo, ele ter sido criado por Deus). Como tudo isso está em volta do livro de Gênesis, mais especificamente nos primeiros versículos, eu vou novamente usar o primeiro versículo para ressaltar minha ideia/opinião.
    >>>>”No princípio criou Deus os céus e a terra. Gênesis 1:1 <<<<
    Vamos por partes. Segundo o dicionario, Principio significa:
    1. ato de principiar
    2. momento em que uma coisa tem origem; começo; início
    3. causa primária; origem.
    Se não me falha a memória e pelo meu pouco (muito pouco por sinal) conhecimento, nada, ABSOLUTAMENTE nada pode ser feito sem ter um começo. Eu não posso por exemplo dizer que tomei um suco se eu nem fiz ou comprei, caso contrario eu estaria mentindo.
    […] criou os céus […] "E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.
    E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo Gênesis 1:7-8" Nesses dois versículos relata como Deus criou os céus, Se Moisés explica como ele separou os mares é por que tem explicação, por que foi visível (não to dizendo que Moisés viu, e sim que o Espirito Santo de Deus o mostrou).
    […] e a terra […] "E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi.
    E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom.
    Gênesis 1:9-10" Acho que agora eu estou conseguindo ser compreendido né? Deus disse para aparecer uma porção seca (terra), e pelo que o meu ponto de vista compreende, Ele não falou para acontecer o Big bang (já que algumas pessoas não curtem muito o termo "explosão"), Ele mostrou nesses 10 versículos que Ele não precisa de uma explicação aceitável para todos, Ele só precisou da autoridade que só Ele tem pra criar tudo que há nesse mundo.

    Grato por mais uma oportunidade e se por acaso alguém ainda achar que eu estou errado, eu estarei aqui, disposto a mostra o que eu sei e o que eu acho que sei.

    ""e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
    Romanos 12:2""

  9. #12 por robson1818 em 14/04/2012 - 13:45

    Ok snr Eduardo, se o meu modo de me expressar lhe deixa de certo modo confuso pelas minhas colocações, eu irei me expressar melhor para que vossa senhoria possa me compreender (tudo bem que você é a unica pessoa que não entendeu o que eu falei no meu comentário, mas se você tem dificuldade de me entender… deixe uma resposta no próximo comentário que dai eu faço desenhos e paço o link pra você me compreender melhor 🙂 ).
    De fato eu não estou lhe intimidando meu caro jovem, até por que eu tenho coisas muito mais importantes para fazer do que ficar aqui discutindo com você (não que eu esteja lhe desvalorizando ou lhe subestimando, é que discutir em blogs com qualquer pessoa que seja, é sim muita perca de tempo). Sim, eu já li e ouvi falar muito sobre humildade, porém eu gostaria que você me mostrasse aonde eu fui arrogante com você, pois pelo que eu saiba, o meu modo de lhe questionar foi mais realistico do que podemos dizer “sem humildade”, já que eu em momento algum me exaltei, momento algum disse que sou melhor que as pessoas, em momento algum disse que a minha religião é melhor que a sua e/ou de outras pessoas.
    Vou responder-lhe em partes também, e as minhas respostas serão para as suas “colocações referente as minhas colocações desencontradas”

    1º PARTE DE SUA COLOCAÇÃO
    “Mas afinal, que crenças que você tem? Que os testamentos são verídicos e que são escritos por profetas inspirados por Deus?”. Bem, eu creio que só Jesus salva, só Ele tem todo e qualquer poder sobre a minha vida e sobre os meus atos. Os testamentos são verídicos e isto é fato, porém meu caro, será que todos os livros e epístolas são escritas por homens usados por Deus? Se a sua resposta for sim, nós entramos num acordo que tudo que está escrito lá é verdade, se tudo o que está escrito lá é verdade logo nós não podemos alterar nada, por que logo que uma verdade é alterada ela deixa de ser verdade e vira uma suposição.

    2ª PARTE DA SUA COLOCAÇÃO
    “Qual a assimilação da pergunta feita anteriormente com o Big Bang e evolucionismo”, o que você quer saber. “Desculpa ai se eu tiver errado Eduardo, mas você realmente acredita que os primeiros versículos de Gênesis esta explicitando o Big Bang”, se você não leu bem, a pergunta basicamente quer saber se você acha que em algum lugar da bíblia da escrito “e Deus soprou uma bola de energia sinética no meio do espaço e assim causou uma explosão transformando pó cósmico em terra firme e assim Ele chamou de Terra”.
    É impossível separar o Big bang do evolucionismo, eu não posso acreditar que Deus criou o mundo através de uma explosão e que depois Ele já criou o homem e a mulher assim como eu não posso acreditar que se Deus o mundo do nada Ele teve que criar um animal para depois criar o homem.É isso, você pode até dizer que sim, que isto é possível e bláblábláblá, mas não, não é.

    3ª PARTE DA SUA COLOCAÇÃO
    “Por que Deus não criou os céus e a terra (O universo) por uma explosão? De fato Moisés diz o seguinte: “Deus criou o céu e a terra”. Logo, não é dito como Ele criou, e se estamos aqui é por que houve o Big Bang. Não é crença, é fato.” Por que Deus não criou essa explosão meu caro, “no principio Deus criou os céus e a terra”, Ele criou primeiro os céus e a terra e não uma explosão, se ali tivesse escrito que Ele criou uma explosão e depois veio os céus e a terra dai nós não estaríamos discutindo aqui uma hipótese.
    “Se existiu o Big Bang e realmente existiu, das duas, ou Deus não existe ou Deus criou o universo através de uma explosão” quando eu releio essa sua afirmação, eu fico lembrando de quando Pedro foi andar com Jesus sobre as Aguas e temeu, eu lembro do que disse Jesus para ele “HOMEM DE POUCA FÉ, POR QUE TEMESTE”, olha Eduardo, se você realmente acha que a unica forma da terra ter surgido é a explosão é por que você duvida do poder de Deus e se você duvida, você não tem tanta fé assim, e se você tem pouca fé eu recomendo começar a ler mais a bíblia, e ler como um cristão e não como um cientista cristão.
    Aaah, agora tá mais que explicado por que você acredita no Big bang, já que quem começou com tudo isso foi um padre, se fosse um rabino, se fosse um pastor, se fosse um psicopata, se fosse um psicologo, se fosse um psiquiatra, se fosse um homem qualquer você não estaria defendendo esta dese, mas como é um padre né…
    Filho, eu não sou idiota não, eu sei muito bem que o tempo de Deus é bem diferente do nosso.
    Ér, conviva mais com as pessoas e as compreenda melhor (y) só por que eu disse que está escrito varias vezes na bíblia sobre o inicio não quer dizer que realmente esteja escrito varias vezes. vou tocar no ponto critico agora, SE Deus criou mesmo a terra através de uma explosão, eu quero bases bíblicas e uma base explicita uma base óbvia :).

    4ª PARTE DA SUA COLOCAÇÃO
    “O Espírito Santo não é uma pessoa, é Deus” óoooh, sério que Ele é Deus? pensei que fosse o apostolo Paulo :/. Quando eu disse uma pessoa eu quis dizer que Ele tem características de uma pessoa, ou seja, Ele é uma pessoa. Na Bíblia, vemos que o Espírito Santo tem intelecto, emoções e vontade. Além disso, a Bíblia diz que Ele faz coisas que somente uma pessoa real pode fazer. Ele fala – Atos 13.2, Apocalipse 2.7
    Ele intercede – Romanos 8.26
    Ele testifica – João 15.26
    Ele guia – Atos 8.29; Romanos 8.14
    Ele ordena – Atos 16.6-7
    Ele conduz – João 16.13
    Ele nomeia – Atos 20.28
    Pode-se mentir para Ele – Atos 5.3-4
    Pode-se insultá-lo – Hebreus 10.29
    Pode-se blasfemar contra Ele – Mateus 12.31-32
    Pode-se entristecê-lo – Efésios 4.30

    Não vou nem tocar no assunto de criar imagens para si, pois sobre isto eu tenho muitos argumentos e bases bíblicas, mas este não é o foco, é uma conseqüência.

    Caso queira debater mais estes assuntos comigo, eu estou na escola, e se for querer mesmo debater, leve a bíblia, vamos precisar 🙂
    Se não entender o texto eu só lamento, é meu jeito de me expressar e as outras pessoas entendem.

    Obs¹: Não precisa falar palavras dificeis e bonitas pra mostra inteligencia.
    Obs²: Não precisa ficar repetindo sempre a mesma coisa, isso se torna enjoativo.
    Obs³: você não me respondeu a pergunta do ultimo comentario.

    • #13 por ~ em 14/04/2012 - 19:42

      Robson, desculpe-me, mas você está equivocado. Percebi que você adora provocar, adora usar a ironia.
      Quero dizer que o Eduardo não foi o único que ficou confuso com seus comentários, porque eu também fiquei. Compreensão e interpretação ficam difíceis quando erros gramaticais são cometidos.
      Humildade relaciona-se também com assumir seus erros publicamente, pense nisto.
      Enfim…
      1 – Como alguém afirma alguma coisa sem ter como prová-la? Para afirmar que “Os testamentos são verídicos e isto é fato” (FREITAS, Robson Flávio), você no mínimo deve ter provas palpáveis, e não apenas tomar como verdade absoluta uma informação que alguma instituição religiosa ou alguém simplesmente lhe disse.
      2 – O comentário feito por você no dia 12/04, contém a seguinte frase: “Big Bang e evolucionismo são praticamente a mesma coisa”. Já no outro comentário feito por ti no dia 14/04, está escrito: “É impossível separar o Big bang do evolucionismo, eu não posso acreditar que Deus criou o mundo através de uma explosão e que depois Ele já criou o homem e a mulher assim como eu não posso acreditar que se Deus o mundo do nada Ele teve que criar um animal para depois criar o homem.É isso, você pode até dizer que sim, que isto é possível e bláblábláblá, mas não, não é”. Analisando isto, podemos ver que você mesmo está confuso com o assunto. No comentário do dia 12, disseste que Big Bang e evolucionismo são praticamente a mesma coisa, já no comentário do dia 14 disseste que é impossível separá-los, ou seja, a sua afirmação sobre o assunto já não é a mesma.
      Será mesmo que vale a pena discutir com alguém que é instável perante suas crenças?
      Outra parte do seu comentário feito no dia 14: “se você não leu bem, a pergunta basicamente quer saber se você acha que em algum lugar da bíblia da escrito “e Deus soprou uma bola de energia sinética no meio do espaço e assim causou uma explosão transformando pó cósmico em terra firme e assim Ele chamou de Terra”.” Isto não foi direcionado a mim, mas gostaria de estar comentando sobre isto também. É óbvio que em nenhum lugar da bíblia está escrito isso. Até porque isto é um absurdo, mesmo do ponto de vista científico. O Big Bang não ocasionou apenas a criação da Terra, mas ocasionou também a criação de todas os outros planetas, todas as outras galáxias, e tudo o mais que não se faz necessário ser descrito aqui agora. Ou seja, em hipótese alguma pó cósmico pode ter sido transformado em terra firme, conforme seu comentário.
      A “explosão” – que é o modo como você se refere ao Big Bang – não está descrita explicitamente na bíblia. É aí que entra a interpretação. Creio eu que tudo o que está na bíblia seja realmente uma metáfora. Então, a partir da minha crença, posso fazer a suposição de que o Eduardo esteja certo, e a parte do comentário dele feito no dia 31/03 que diz “posso confirmar sem sombra de dúvida que Moisés deu todo o relato da criação. “No princípio criou Deus os céus e a terra.
      A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.
      Disse Deus: haja luz. E houve luz.”
      Isso é uma representação clara do Big Bang que ocasionou a expansão do universo, por energia gerando massa e espaço.
      Um outro exemplo seria o processo evolutivo da vida na terra.
      veio as plantas, animais e o ser humano e isso Moisés relata com muita sabedoria e clareza.” mostra como a boa interpretação do que se lê resulta em uma boa base para discussão, uma base sólida, não uma base instável, que é a que você tem apresentado até agora.
      3 – Por que você refere-se ao Big Bang como “uma explosão”? Na terceira parte do seu comentário feito no dia 14/04, assim como na segunda parte, você insiste que na bíblia não está escrito que Deus criou o Big Bang (“Por que Deus não criou essa explosão meu caro, “no principio Deus criou os céus e a terra”, Ele criou primeiro os céus e a terra e não uma explosão, se ali tivesse escrito que Ele criou uma explosão e depois veio os céus e a terra dai nós não estaríamos discutindo aqui uma hipótese.” {FREITAS, Robson Flávio}), e como você repete o assunto, também preciso repetir: é óbvio que não está escrito isso na bíblia. É aí que entra a interpretação. Sei que a interpretação varia de pessoa para pessoa, podendo assim surgir uma margem de erro quanto a informação original que quis ser passada, porém é uma margem de erro tão insignificante, que percebe-se claramente que você nem ao menos ousou questionar o que tem como verdade absoluta, sendo assim, não ousou interpretar. Está querendo discutir, mas pelo menos para mim, os “argumentos” que você tem não são relevantes.
      O que é fé para você? Ao meu parecer, fé para você, é acreditar cegamente no que a bíblia explicitamente diz, e descartar todas as hipóteses que a ciência relata. Pois eu te digo que tens a concepção errada de fé. “olha Eduardo, se você realmente acha que a unica forma da terra ter surgido é a explosão é por que você duvida do poder de Deus e se você duvida, você não tem tanta fé assim, e se você tem pouca fé eu recomendo começar a ler mais a bíblia, e ler como um cristão e não como um cientista cristão.” (FREITAS, Robson Flávio). Novamente estarei comentando sobre um comentário que não foi direcionado a mim. Acredito que religião e ciência estão interligadas desde o princípio. Nasceram juntas. Uma completa a outra. Com base nessa crença, te digo que é de mais sabedoria ler a bíblia e interpretá-la juntamente com as afirmações científicas, do que ler e não querer interpretar, ler e acreditar cegamente, sem ousar duvidar.
      “vou tocar no ponto critico agora, SE Deus criou mesmo a terra através de uma explosão, eu quero bases bíblicas e uma base explicita uma base óbvia .” (FREITAS, Robson Flávio) Realmente, você não usa a arte da interpretação, portanto, de nada adiantaria “traduzir” para você os ensinamentos da bíblia. Você deve fazer isto por si mesmo. Até porque cada pessoa tem uma concepção diferente de cada coisa.
      4 – “Quando eu disse uma pessoa eu quis dizer que Ele tem características de uma pessoa, ou seja, Ele é uma pessoa.” (FREITAS, Robson Flávio) Não, garoto, ele NÃO é uma pessoa. Ele é um espírito. Para ser uma pessoa, precisaria ser presente em carne, massa. Já um espírito, pode fazer tudo o que uma pessoa faz, porém sua principal característica, é justamente não ser presente em carne/massa. Sendo assim, não, o Espírito Santo não é uma pessoa, é a espiritualização de Deus.

      Observação 1: Não é preciso escrever palavras difíceis e bonitas para demonstrar inteligência, porém, se usarmos a ironia, estaremos sujeitos a sermos interpretados como pessoas com falta da mesma.
      Observação 2: Não é preciso repetir as frases e argumentos já ditos, então, por que você o faz?
      Observação 3: Em meu comentário, talvez seja mal interpretada por alguém. Por esse motivo quero explicar que o objetivo de todo esse comentário, não foi defender alguém, nem desfazer de nenhuma ideia dita por alguém neste blog, nem mesmo impôr ideias em que acredito. O objetivo foi colocar minhas ideias “na mesa” para debatermos de modo saudável, e ao fim, chegar a alguma conclusão que satisfaça a todos, se isto for possível de realizar-se.

      • #14 por robson1818 em 15/04/2012 - 12:29

        Então… Eu gostaria de poder saber primeiramente duas coisas: 1ª Qual é o seu nome e a 2ª é por que você sempre me menciona da seguinde forma: “FREITAS, Robson Flávio”.

        Como você mesmo falou, cada um tem uma interpretação diferente, logo, eu estou apenas tentando mostrar a minha interpretação. Posso muitas vezes me contradizer sim, já que quando eu vou lendo os comentários a mim direcionados eu vou vendo que algumas conceitos meus estão errados, e também sei que muitas das coisas que eu disse aqui não são de uma verdade absoluta já que nem todo mundo sabe o tanto que acha saber. Ser irônico é uma arte, nem todos sabem ser, eu sou uma delas :), porém se a minha ironia for de um certo modo um incomodo, não responda há elas.

        Minha concepção de fé não é isso que o senhor está falando, até por que fé é relativo, a minha fé é diferente da sua, mais eu sei que ter fé não é achar que só há um modo de se fazer as coisas. “”Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.
        Porque por ela os antigos alcançaram testemunho.
        Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.
        Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.
        Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus.
        Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
        Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.
        Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia.
        Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa.
        Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.
        Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido.
        Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar.
        Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.
        Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria.
        E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar.
        Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade.
        Pela fé ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito.
        Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar;
        E daí também em figura ele o recobrou.
        Pela fé Isaque abençoou Jacó e Esaú, no tocante às coisas futuras.
        Pela fé Jacó, próximo da morte, abençoou cada um dos filhos de José, e adorou encostado à ponta do seu bordão.
        Pela fé José, próximo da morte, fez menção da saída dos filhos de Israel, e deu ordem acerca de seus ossos.
        Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei.
        Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,
        Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado;
        Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa.
        Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível.
        Pela fé celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos lhes não tocasse.
        Pela fé passaram o Mar Vermelho, como por terra seca; o que intentando os egípcios, se afogaram.
        Pela fé caíram os muros de Jericó, sendo rodeados durante sete dias.
        Pela fé Raabe, a meretriz, não pereceu com os incrédulos, acolhendo em paz os espias.
        E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas,
        Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões,
        Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos.
        As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição;
        E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões.
        Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados
        (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.
        E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa,
        Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados.
        Hebreus 11:1-40 “”

        Acho que estou sim sendo muito imprudente com as minhas palavras já que vocês não estão entendo o que eu quero dizer, estão entendo o que vocês querem ouvir. Vou pensar em criar um Vlog, quem sabe assim eu seja melhor interpretado.

        “Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
        Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
        Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos,[b] amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
        E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. [/b]
        2 Timóteo 4:1-4″”

        Grato pela atenção e novamente peço que pelo menos diga o seu nome, é estranho pra mim conseguir direcionar algo para alguém se eu nem sei como chama-la.

        Desculpem os erros de português e as más concordâncias.

        Aaaah só pra constar, se esse comentario não foi para defender ninguém, por que só o meu nome foi citado? segundo a ética, quando nós não queremos expor ninguém,nós deixamos o seu nome em sigilo. (sei que todos iam saber que foi direcionado pra mim, mas um pouco de ética cai bem as vezes.)

        “Porque a palavra da cruz é deveras loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
        porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a sabedoria o entendimento dos entendidos.
        1 Coríntios 1:18-19”

    • #15 por Eduardo em 17/04/2012 - 00:14

      Agora eu irei ler com muita atenção o que foi colocado no seu último comentário Robson,

      Você deixou sua escrita mais clara e assim fica mais fácil de entender o que você quer dizer.

      Enfim, se você tem coisas muito mais importantes a fazer peça o encerramento deste assunto para eu não ficar respondendo mais.
      Caríssimo, eu não irei discutir com você se estava ou não me intimidando, é só você ler o seu segundo comentário, nas últimas frases colocando a Igreja Católica como: uma igreja impura e pagã, que não segue a palavra, se embriaga com mentiras e etc. Entendi como católica, por que é a única igreja cristã que possui a canonização, e você citou isso. Eu sendo parte dessa igreja me sinto intimidado com suas palavras.

      A primeira parte foi muito bem colocada e compreendi o que você quis dizer.

      Segunda parte:

      Você deixou de responder: “Te pergunto até aonde é válido o “praticamente” que você colocou? São as mesmas coisas?”
      “Quais são suas bases para dizer que o Big Bang é a mesma coisa que evolucionismo?”

      Eu quero respostas antes de estar respondendo suas perguntas, acho o justo e vice-versa.

      Em questão de você poder ou não acreditar que Deus criou e etc… fica de sua parte.
      E você pulou um bom espaço de tempo entre o Big Bang e criação.
      Você também alega: É isso, você pode até dizer que sim, que isto é possível e bláblábláblá, mas não, não é. Quero que me explique por que não é possível?

      Eu também não quero colocar aqui o meu grau de fé e nem o seu. Por que fé, não é só acreditar e acreditar e sugar tudo e dizer: VIU ESTÁ AQUI NA BÍBLIA, HOMEM DE POUCA FÉ! Fé, em minha opinião é buscar as respostas para as perguntas, para que assim, quando vierem pessoas mal orientadas nós possamos mostrar a elas o certo. E ir a favor da teoria do Big Bang não é ter pouca fé não, ao contrário, é se maravilhar e refletir de como Deus é bom e como seu plano de criação foi perfeito.
      Eu também não duvido do poder de Deus, e não estou dizendo que para criar a terra ele teve que gerar uma explosão, mas para criar o universo sim.
      Eu não acho, tenho certeza, e das mais absolutas. Hum, está bem, se você prefere dizer que Deus criou tudo estralando os dedos e MÁGICA eu respeito. Tudo começou a existir do nada, em menos de um segundo na nossa grade de TEMPO? Mas na bíblia está que Deus criou as coisas em etapas, e essas etapas significam um longo período, e é por esta afirmação que está contida no livro de Gênesis que apoio totalmente a teria do Big Bang.

      Se o Big Bang não existiu me explique como que existe então a expansão do universo? E esse é um dos fatores que ajudaram a teoria a ter base.

      “ler como um cristão e não como um cientista cristão”. É bem melhor nos dias de hoje, ter na igreja cientistas cristãos do que somente cristãos. Então você está recomendando aos pastores da sua igreja e ao clero da minha que não estude mais teologia, por que todos são teólogos, e se não são pelo menos estudam a palavra de Deus. Na igreja católica todo o clero é formado em Filosofia e Teologia, por isso são cientistas. Na sua se propõem, cursos bíblicos de teologia eu imagino. Obviamente que estão lendo a bíblia como cientistas cristãos ou não?

      Se você quis dizer que temos que ler a bíblia sem envolver física, cosmologia, matemática, enfim toda a ciência. Então estaremos perdidos por que isso é optar pela ignorância.
      Se você não se esforça para estudar amplamente a bíblia e defendê-la dentro de vários ramos da ciência, você vai querer interpretá-la sem estudo algum. Ora, sabemos que muitas coisas que estão na bíblia não se encaixam com os dias de hoje, então recomendo que comece a orar em línguas e a evangelizar por ai, veja se alguém vai entender alguma coisa. Como próprio Paulo diz na carta aos Coríntios.
      Você acha que a medicina como ciência não provém de Deus? Você acha que a ciência em geral não provém de Deus?

      ENTÃO ME EXPLIQUE O PORQUÊ QUE UM DOS SETE DONS DO ESPÍRITO SANTO É A CIÊNCIA?

      E se as coisas que você escreve não querem dizer realmente aquilo, então por que dizes?

      As provas do Big Bang são bastante extensas, mas os cientistas conseguiram colher provas através da expansão do universo, dos sons, da temperatura e etc. Você pode achar as provas no wikipedia e em sites na internet, também podes dar uma lida nos trabalho de graduandos em física, biologia e etc da UFSC.

      http://www.ufsc.br

      Como já tinha dito, na bíblia não está escrito que houve uma explosão, mas está escrito que Deus criou o universo em um período de tempo. E hoje, temos esse tempo e como o Big Bang existiu…

      Na sua quarta parte você diz o seguinte:

      “Quando eu disse uma pessoa eu quis dizer que Ele tem características de uma pessoa, ou seja, Ele é uma pessoa.”

      Então por que você não disse que ele tem características de uma pessoa invés de dizer que ele é uma pessoa? O Espírito de Deus é uma pessoa? O Espírito Santo é feito de carne e osso? É limitado? Já diz espírito e não pessoa. Entidade invisível e não pessoa. Uma pessoa paira sobre as águas a não ser quando Deus concede tal benefício?

      “o Espírito de deus se apossou dele, e ele profetizou no meio deles” 1 Samuel 10:10

      É provável que seja uma pessoa? Especificando, é provável que seja uma pessoa de carne e osso?

      Quando você falou em pessoa você quis dizer algo real, por que mesmo que o E.S. tenha emoções e etc. Mesmo assim ele não é uma pessoa pelos fatos destacados acima. O Espírito Santo é Deus, Deus não é uma pessoa. Logo, o Espírito Santo também não é uma pessoa. Mas como na expressão “é uma pessoa da Santíssima Trindade”, mas só é uma expressão. Aí estamos entrando em poço bem profundo, mas acho que nós dois entendemos.

      “Não vou nem tocar no assunto de criar imagens para si, pois sobre isto eu tenho muitos argumentos e bases bíblicas, mas este não é o foco, é uma conseqüência.” Não é o foco, mas você teve que tocar nesse assunto. Se você leu aqueles sites que eu te passei você viu muito bem que com bases bíblicas, que não há nenhuma abominação em relação aos santos e sim a forma de culto a eles.

      “Caso queira debater mais estes assuntos comigo, eu estou na escola, e se for querer mesmo debater, leve a bíblia, vamos precisar”. Respeito sua opinião como você também respeita a minha. Adoraria falar com você na aula, mas não pretendo levar bíblia. Por que na verdade estou comentando por comentar, mas não quero “morrer” por essa causa.

      Acho que se você fizer uma redação no vestibular com palavras técnicas será bem mais considerada do que se usar uma linguagem simples. Mas isso é um vestibular? Não, mas o texto desta página possui essa linguagem e o blog nos seus artigos, possuem essa característica. Não acha que o blog também quer mostrar inteligência né? Ou o blog de fato possui linguagem inteligente?

      Peço o favor de repetir a sua pergunta, por que não descobri qual não havia respondido segundo você mesmo.
      Grato.

      Se quiseres responder ou se não queres fica de sua escolha. Eu não estou com disponibilidade para debater sobre isso quando entra fanatismo religioso (não que você seja, mas está começando a se gerar isso aqui no meio do blog em minha opinião). Faz mais bem para o interior debater com um pastor e daqueles bem fanáticos que babam em cima da bíblia ou talvez um padre herege do que ficar lendo demasiados versículos da bíblia como julgo sem muitas vezes ter sua própria palavra Robson. Como o comentário que você respondeu para a garota ou a mulher que está de acordo comigo. Enfim, perdão pela expressão.
      Não pretendia falar de bíblia de modo tão prolongado. Queres perguntar, falar, cantar sei lá, entrego as perguntas, mas as respostas para as perguntas eu sei antes mesmo de você comentar, ainda mais, já sei até o que vou comentar como retruque e o que você irá comentar depois disso.

      Tenho respeito por você. Seja feliz. Viva muito. E descubra muito. Fica “sussi”!
      Suave na nave, Eduardo Felipe de Oliveira.

  10. #16 por Eduardo em 14/04/2012 - 03:09

    Venho muito respeitosamente responder ao comentário feito pelo Robson;

    Você está chutando a bola para todos os lados. Envolveu argumentos bíblicos sem bases bíblicas, e ainda está envolvendo instituições cristãs que não é o propósito deste assunto.

    Pois bem, não tenho nenhum incômodo em responder as suas questões. Mas peço-lhe que organize-se em seus comentários, por que é um pouco dificultoso de minha parte ter que ler e compreender dados que estão misturados. Cara! Até santo da Igreja Católica você envolveu!

    Vou contestar seu comentário em minha defesa, apesar de você não estar usando uma metodologia de fácil compreensão. Não pela forma sintática de escrita, mas pela desorganização demasiada de sua parte.

    Organizei em partes o meu comentário acerca do comentário do Robson, para todos aqueles que estiverem lendo entenderem melhor o que é colocado em ambos os lados.

    Primeiramente,

    PARTE 1 DE SEU COMENTÁRIO – Não, não é!

    Se você realmente se diz crente no A.T. e no N.T. com certeza você já ouviu falar ou já leu sobre a humildade. E não são poucas as intimidações que você esteve me colocando no seu comentário. E quero que você tome ciência que, não estou querendo vencer ninguém nesta página. Se você por acaso está querendo me provocar ou algo do gênero que não tenha solidificação no assunto, recomendo-lhe com muita educação que vá falar com um papagaio, ou que vá para um blog de quinta, discutir com gente que não tenha nada a fazer.
    Ao contrário estarei prazerosamente debatendo com você e compreendendo suas colocações.

    Você me citou escrevendo o que eu achava sobre sua crença. Eu não acho que você não acredita e pouco me cabe formar opinião sobre sua crença no A.T. ou no N.T.. De fato, se você é evangélico obviamente possui uma crença baseada nos testamentos. Mas afinal, que crenças que você tem? Que os testamentos são verídicos e que são escritos por profetas inspirados por Deus? Por que fora isso não é possível crer em nenhum livro da bíblia cristã, o livro é real e se é real a questão não é crer nele, e sim crer que foi escrito pela providência divina e que possui palavras que provieram de Deus.

    PARTE 2 DE SEU COMENTÁRIO – A base? A questão não é o TEOCENTRISMO.

    Em seu comentário encontra-se tal frase:

    “Eu ti fiz essa pergunta por que sinceramente… Big Bang e evolucionismo são praticamente a mesma coisa.” Autor da frase, Robson.

    Começando pela primeira parte de sua colocação. Pergunto: Qual a assimilação da pergunta feita anteriormente com o Big Bang e evolucionismo? Segundo o que foi posto em seu comentário, entende-se que a pergunta feita anteriormente tem muita a ver com o Big Bang, mas que pergunta? Não consta nenhuma pergunta, e se foi a do seu primeiro cometário é correto usar ‘aquela’, invés de usar o pronome ‘essa’.
    Em relação a sua segunda colocação, desde quando Big Bang e evolucionismo passaram a ser “praticamente” a mesma coisa? Desde quando um lápis é praticamente igual a borracha? Uma coisa é distinta da outra e não significa que, por elas estarem
    interligadas passam a ser “praticamente” a mesma coisa.
    Te pergunto até aonde é válido o “praticamente” que você colocou. Você quer dizer então que, na prática o Big Bang é igual ao evolucionismo. Assim desse jeito, fica até absurdo de comentar sobre isso.

    Quais são suas bases para dizer que o Big Bang é a mesma coisa que evolucionismo? E se for colocar o “praticamente” contra mim, peço-lhe que antes exponha o limite do mesmo na Física.
    Poderia eu estar explicando sobre evolucionismo detalhadamente para você, mas será muito extenso de minha parte. Vai lá no Google.

    PARTE 3 DE SEU COMENTÁRIO – Fantasia, Irrealidade de Deus – As leis da física também é obra de Deus.

    Se quer discutir sobre Deus dentro da teologia, maravilhoso.
    A teologia cristã meu caro, vai muito mais além do “provavelmente”.
    Por que Deus não criou os céus e a terra (O universo) por uma explosão? De fato Moisés diz o seguinte: “Deus criou o céu e a terra”. Logo, não é dito como Ele criou, e se estamos aqui é por que houve o Big Bang. Não é crença, é fato.
    Se existiu o Big Bang e realmente existiu, das duas, ou Deus não existe ou Deus criou o universo através de uma explosão aonde continha energia suficiente para ocasionar tamanha expansão. Se você quer formar sua opinião sobre a criação do universo indo contra toda a comunidade científica em geral, desejo-lhe um bom trabalho.
    Não poderia deixar de citar Georges Lemaítre, padre católico, que propôs a teoria do Big Bang.
    A Igreja Católica Apostólica Romana a tal que cria imagens de “santos” como você mesmo disse, sem citar o nome da igreja cristã que faz tal coisa, é cheia de clérigos que atuam na comunidade científica, e essa mesma igreja está inserida na ciência acadêmica.

    Temos que começar a ver as coisas de Deus sem ignorância.
    Afinal, o universo e suas leis não fazem parte do plano de Deus? Deus então não poderia ter criado o universo por uma explosão? O que você espera Robson, que Deus criou o universo em um piscar de olhos? E criou, mas aos olhos dele e não aos nossos. Pois Deus não é passado, nem futuro. Deus é presente – Alfa, Ômega – princípio e fim.
    Lembramos que estamos falando dentro da base cristã e não de outra.
    Se o tempo de Deus não é futuro, nem passado, então para Ele não seria um longo tempo ao criar o universo. Já estou me antecipando.

    Uma correção que faço a mim mesmo é que, ao invés de eu ter dito que o livro de Gênesis em sua introdução cria uma representação clara do Big Bang, eu deveria ter dito que o mesmo livro cria uma representação clara da criação, que possui compatibilidade com a ciência.

    Reveja seu texto, há algumas frases que não possuem concordância.
    “Pra eu acreditar que a teoria do Big bang, eu teria que acreditar no evolucionismo,pois como eu já falei acima, uma coisa puxa a outra.” Mesmo autor. Você não precisa crer no evolucionismo, por que já sabemos que o Big Bang aconteceu, ou você ainda duvida?

    Outro equívoco: “A bíblia fala muitas vezes sobre o inicio de tudo…” Mesmo autor. Pelo que eu saiba a bíblia só fala uma vez sobre o início de tudo e não muitas vezes. Se estiver errado, me apresente textos bíblicos tirando Gênesis que falam sobre o início de tudo.

    “mas você leu em algum lugar que Deus pra criar a terra ele criou uma explosão? acho que não né?” Mesmo autor. Tenho certeza que sim, e li muito a respeito, cito um livro que destaca bem o assunto chamado: Uma Breve História do Tempo escrito por Stephen Hawking.
    Sobre a penúltima frase tenho o seguinte a afirmar: Pra criar a terra, Deus criou a explosão, já que o Big Bang é um fato.

    PARTE 4 – Igreja, Igreja Cristã e Espírito Santo.

    Eu esperei o todo o tempo para chegar nessa parte, a noite já vai adentro e já faz um longo tempo que iniciei esse comentário, mas não posso deixar de citar ou pelo menos comentar sobre o que o Robson escreveu.

    O Espírito Santo não é uma pessoa, é Deus. Uma pessoas não pode obter consigo a onisciência, onipresença e a onipotência. Peço que cite o texto bíblico referente a este cumprimento.

    Sobre a última parte, não iniciei assunto nenhum sobre a efusão do Espírito Santo e sobre seu efeito nos profetas. Citei posições de igrejas cristãs mas com relação a criação e não sobre o que você está escrevendo meu caro.
    E nenhuma igreja tem que dizer que é a igreja de Cristo e sim ser a igreja de Cristo.

    Reflita: “E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno nunca poderão vencê-la.” Mateus 16:18.
    Agora lhe – pergunto: Qual foi o primeiro papa da Igreja Católica Apostólica Romana, não seria outra pessoas se não Pedro que exerceu seu pontificado entre os anos 30 e 67.
    Eu me lembro que você no meio da aula de geografia, questionou o professor Sr. Maurício de Borba com a seguinte pergunta: “Por que os católicos acreditam em santos?” Nós não acreditamos em santos, eles também existiram e foram pessoas com pecados. Mas, não pela santidade mas pela luta da mesma conseguiram a admiração da Igreja.

    Em respeito aos evangélicos não quero colocar aqui nenhuma posição da Igreja Católica em relação aos santos, tem toda a explicação nesses sites abaixo. Se necessitar para tirar sua dúvida.

    http://www.bibliacatolica.com.br/blog/igreja/adorar-imagens/
    http://comunidadecatolica.wordpress.com/2007/07/16/catolico-nao-adora-imagens/

    Conclusão.

    Sobre tudo isso tenho a dizer que não estou nem um pouco feliz de estar perdendo pedaço da noite, mas como fui questionado aqui entrego as respostas. Se não foram boas o suficiente a ponto de não ter uma razoável explicação peço desculpas a todos que leram esse comentário até o final.
    Peço perdão pelo comentário ter se prolongado tanto, mas foi necessário.

    Quero que essa parte final seja reservada somente para o Robson e só com o intuito de uma explicação sobre a Igreja Católica.

    Eu não tinha a intenção de envolver nomes de igrejas nesse comentário, espero que ninguém que leia esse comentário interprete mal o que foi dito.
    Aos irmãos evangélicos ou de outras religiões que não concordam com a Igreja Católica saibam que não foi da minha parte o início das críticas religiosas. Mas será da minha parte o fim dessas críticas, por que são as más críticas que separam evangélicos, católicos e todo povo santo de Deus.

    Ao Robson, peço que não se chateie com nada do que foi escrito, e apesar do modo intimidador de você ter me escrito estarei atenciosamente respondendo e comentando sobre suas críticas de modo a tratar com entendimento, compreensão. E que esses nossos comentários possam garantir as pessoas uma boa leitura, e para nós, resta-nos melhorarmos as nossas críticas a tornar-nos diligentes.

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira.

  11. #17 por Robson Flávio Freitas HJM 3º4 em 12/04/2012 - 22:18

    Eu ri kk. Acho que você deve ta achando que eu não acredito no antigo testamento, e “se” você realmente pensa isso, eu tenho uma péssima noticia pra ti dar: Eu acredito SIM no antigo testamento (e no novo também (y))
    Eu ti fiz essa pergunta por que sinceramente… Big Bang e evolucionismo são praticamente a mesma coisa. Como é mencionado já no primeiro versículo de Gênesis: “No principio Deus criou os céus e a terra”. Se Ele criou, provavelmente não foi através de uma explosão, já que Ele tem todo o poder pra ter criado do jeito que Ele bem entendesse. Moisés não escreveu o livro de Gênesis pra tentar ilustrar o Big Bang, Ele escreveu por que o Espirito Santo de Deus tava mostrando que em um futuro bem próximo, algumas pessoas iam preferir acreditar em coisas sobre-humanas do que no que a Divindade dizia. Pra eu acreditar que a teoria do Big bang, eu teria que acreditar no evolucionismo,pois como eu já falei acima, uma coisa puxa a outra.
    A bíblia fala muitas vezes sobre o inicio de tudo, sobre Adão e Eva, mas você leu em algum lugar que Deus pra criar a terra ele criou uma explosão? acho que não né?.
    Ciência e “religião” podem sim viver em harmonia, desde que nenhuma das duas comecem a inventar historias.

    Mas voltando ao assunto que você começou: Pra uma igreja se dizer “igreja de Cristo” ela deve, é obrigada a acreditar no que a bíblia diz, não só acreditar, mas também seguir o que ela diz. Se uma denominada religião/igreja se diz “cristã” ela deve saber que a bíblia não foi escrita por um homem bêbado que estava brincando de ser deus, ela foi escrita por profetas e homens simples com um coração puro e limpo direcionado pelo Espirito Santo (Espirito Santo que como a própria bíblia diz, é uma pessoa, e não uma pomba). Graças a Deus nós vivemos/congregamos numa igreja pura e cristã né? seguindo o que diz a Palavra, sem nos embriagar com mentiras, sem amar o mundo e as coisas que nele há, sem criarmos imagens de “santos” e amando o próximo como a nós mesmos né?

    (Ui, eu pensei que tivesse lido que você acha que é possível conciliar criação com evolução :s)

  12. #18 por ~ em 12/04/2012 - 18:31

    Já que estão falando sobre como a bíblia se relaciona com a criação do mundo, quero aproveitar e falar também. Há ainda aqueles que acreditam que a bíblia inteira é uma metáfora. Que nela se encontram mensagens subliminares, explicando toda a criação e a razão do mundo e da existência humana. Desde o princípio, até (supostamente) o fim. Desculpem-me se saí um pouco do assunto central.

  13. #19 por Eduardo em 11/04/2012 - 23:33

    Observação: eu disse e/ou no cometário não por mal, é que eu não tenho certeza se você é evangélico pois não me lembro de você ter comentado.
    Em relação as igrejas cristãs, se não me engano, as Testemunha de Jeová creem em toda a história de Gênesis, já a Católica Ap. Romana prefere entender como uma metáfora. Eu não citei nome de igrejas por que são muitas e também não sei qual a posição de cada uma em relação a este assunto.

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira.

  14. #20 por Eduardo Felipe de Oliveira em 08/04/2012 - 00:23

    Meu caro,

    Você ficou de comentar sobre meu comentário, estou no aguardo, só para lembrar.

    Abraços

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira, HJM,
    Escola Heriberto Joseph Müller.

    • #21 por taperto em 08/04/2012 - 21:02

      Caríssimo
      Estou devendo, é verdade. Mas é por motivo válido.
      Você colocou argumentos para serem discutidos e debatidos. E eu vou fazer isto. Na sala de aula. Por favor, aguarde.
      Abs

      • #22 por Eduardo em 09/04/2012 - 22:18

        Ah sim, mas eu não percebi que esse blog seria só para perguntas e não achava que um texto crítico jamais agressivo por que não vejo, de tal forma, já que um texto crítico exige a linguagem formal de uma crítica, poderia ser tomado como algo muito fora do comum já que lidamos com filosofia. Enfim, sinceras desculpas por colocar uma conclusão somente MINHA invés de ter formulado perguntas.
        Fica de sua parte a exclusão de comentários.

        Abraços

        Atenciosamente Eduardo Felipe de Oliveira, HJM,
        Escola Heriberto Joseph Müller.

      • #23 por taperto em 10/04/2012 - 23:59

        Rsrsrs…
        Nossos problemas etão resolvidos… agora tem página de bate-papo (xat).
        Está logo abaixo do nome da página, na aba “Bate-papo”.
        E não, eu não sou contra ou evito textos críticos. De fato, aprovo sua iniciativa. Aliás, alguém está te desafiando nas suas colocações, notou?

        Abs

  15. #24 por Eduardo Felipe de Oliveira em 31/03/2012 - 00:52

    CORREÇÕES:
    1. Por energia, gerando massa e espaço – o correto seria – gerando matéria e espaço, baseado na fórmula de Albert Einstein: E=m.(c, elevado na 2′ potência, ao quadrado).

    2. O relato de Gênesis é baseado em dias, mas é importante lembrar que a palavra “dia” no Hebráico bíblico significa período de tempo, não estipulando um prazo, como por exemplo, o período de um dia possui 24 horas, no caso de período não contém carga horária estipulando um prazo. Pode variar de 7 milhões de anos o prazo do período chamado “dia” como pode variar de 2 tardes. Por isso não é correto afirmar que Deus levou 6 dias de 24 horas ao criar tudo, não que Ele não possa, mas o surgimento do universo foi um longo período segundo a ciência.

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira, HJM,
    Escola Heriberto Joseph Müller.

  16. #25 por Eduardo Felipe de Oliveira em 31/03/2012 - 00:35

    “Iluminai-vos pela luz da ciência”, (Os. 10, 2)! De fato, nós não podemos dizer que existe a descombinação entre religião, tal cristã, e ciência, pois esta afirmarção é de origem empírica, e por empírica pode vir a se tornar incorreta no modo mais analítico da teologia cristã.

    Diz o texto: “…pois, de fato, Cristo, o Verbo de Deus, estava em Moisés e nos profetas. Pois, sem o Verbo de Deus, como poderiam ter profetizado de Cristo?”

    Se destacarmos Moisés como autor do livro de Gênesis-/nascimento/origem- ele escreveu nos primeiros capítulos a história do universo, a história do tudo que pode se entender por: a teoria do tudo, mas de princípio religioso, do qual o cosmologista e astrofísico emérito Stephen Hawking refuta, tentando “sem a ajuda de Deus” conseguir desvendar o mistério do tudo. Por que estamos aqui? De onde veio toda a matéria? e por que existe?

    Na história do tudo de Moisés, que para alguns é mera coincidência, ele acaba revelando toda a etapa da criação do começo até a formação do pecado. O que chama a atenção é o fato de Moisés não ter errado em nenhum detalhe na etapa da criação.

    Hoje sabemos que a vida e a formação do universo teve etapas e Moisés as colocou em seu livro sem nenhum estudo científico mas acertando todo o processo de formação universal e criação.
    1 No princípio criou Deus os céus e a terra.
    2 A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.
    3 Disse Deus: haja luz. E houve luz.
    4 Viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas.
    5 E Deus chamou à luz dia, e às trevas noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
    6 E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
    7 Fez, pois, Deus o firmamento, e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento. E assim foi.
    8 Chamou Deus ao firmamento céu. E foi a tarde e a manhã, o dia segundo.
    9 E disse Deus: Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu, e apareça o elemento seco. E assim foi.
    10 Chamou Deus ao elemento seco terra, e ao ajuntamento das águas mares. E viu Deus que isso era bom.
    11 E disse Deus: Produza a terra relva, ervas que dêem semente, e árvores frutíferas que, segundo as suas espécies, dêem fruto que tenha em si a sua semente, sobre a terra. E assim foi.
    12 A terra, pois, produziu relva, ervas que davam semente segundo as suas espécies, e árvores que davam fruto que tinha em si a sua semente, segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom.
    … 20 E disse Deus: Produzam as águas cardumes de seres viventes; e voem as aves acima da terra no firmamento do céu.
    21 Criou, pois, Deus os monstros marinhos, e todos os seres viventes que se arrastavam, os quais as águas produziram abundantemente segundo as suas espécies; e toda ave que voa, segundo a sua espécie. E viu Deus que isso era bom.
    22 Então Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas dos mares; e multipliquem-se as aves sobre a terra.
    Gen 1, 1:12 ; 20 : 22.
    Agora, depois de ler atentamente esses versículos posso confirmar sem sombra de dúvida que Moisés deu todo o relato da criação. “No princípio criou Deus os céus e a terra.
    A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.
    Disse Deus: haja luz. E houve luz.”
    Isso é uma representação clara do Big Bang que ocasionou a expansão do universo, por energia gerando massa e espaço.
    Um outro exemplo seria o processo evolutivo da vida na terra.
    veio as plantas, animais e o ser humano e isso Moisés relata com muita sabedoria e clareza.

    Logo se Deus não existe, Moisés era inteligente a ponto de saber sobre evolução, e se Deus existe, ainda mais, se Deus o inspirou no livro de Genêsis, certamente deixou os carismas e o Espírito de Deus repousar sobre seu saber.

    Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira, HJM,
    Escola Heriberto Joseph Müller.

    • #26 por Robson Flávio Freitas HJM 3º4 em 10/04/2012 - 23:41

      Desculpa ai se eu tiver errado Eduardo, mas você realmente acredita que os primeiros versículos de Gênesis esta explicitando o Big Bang?

      • #27 por Eduardo em 11/04/2012 - 23:26

        Oi Robson tudo bem? Eu sei que você gosta desses assuntos ou/e é evangélico. Enfim, posso te responder que sim, acho que nem preciso falar o por quê já que escrevi isso acima. Mas pelo meu modo de interpretação e por bases em outras fontes, acredito que o relato pode ser plausível em seu conteúdo quando se trata do Big Bang. Algumas igrejas cristãs tem por opinião de que: o relato de Gênesis trata-se de uma metáfora, ou seja, aquilo não fez parte da realidade histórica. Se realmente o relato não é verdade, Adão e Eva também não existiram, como algumas igrejas tem por base. Poderemos dizer então nessa concepção, que todo o antigo testamento é falso, por que veja bem, se Adão e Eva não existiram, logo, não existiram também Noé e nem outros personagens importantes que a bíblia destaca, aí que entra a contradição do Novo Testamento que alega vericidade nos profetas do Antigo Testamento. Eu também posso estar errado mas nesse momento acredito em Adão e Eva pois não vi nada do tipo que refutasse essa história, apesar do evolucionismo, que de certo modo é possível conciliar os dois lados.
        Introduzi Adão e Eva aí no meio, perdão mas era só pra explicar melhor.
        Obrigado por ler.

        Atenciosamente, Eduardo Felipe de Oliveira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: